Blog

Me Deixa

Não desfira contra mim suas perguntas
Todas elas vêm arraigadas de respostas escondidas
Direcionadas, perniciosas
Propósito único o seu e eu conheço sua trama
Já senti seu ritmo fora da cama

Não me venha manipular
Sou mulher apenas, nada exemplar
Não desfira contra mim seus argumentos fracos
Eu pensei em dois em dois juntos
Não em uma abreviatura
Um monossílabo
Um silêncio

Nem tente justificar suas neuras
Seus medos e seus fracassos
O resultado é seu
Fruto de suas atitudes
Sua escolha foi essa
Mas não me diz respeito
Chega!

O melhor da vida é descobrir que posso decidir
Que posso ser luz e bailarina
A qualquer momento dançar sobre os dedos
E sorrir
Você pode deletar tudo
Deixar morrer a semente
Tudo no esquecimento
Frases e declarações de amor

Todos os seus sinais sumiram de mim
Me desviei deles
De todas as cores eu tingi meus cabelos
Para não sobrar lembranças
Seus números, eu apaguei
Não nos restou nada
Meu mecanismo de defesa
Nessa guerra eu não preciso de armas
Só mudo de cor, camaleoa
Enfrentamento não existe
Deparo comigo mesma todos os dias
Permanecer no meu lugar é o bastante

Da janela avisto a vida que passa
E me recolho aliviada
De seus monossílabos
De suas respostas abreviadas.

Seja o primeiro a enviar uma mensagem.

Escreva

 

Itens com * são obrigatórios.
%d blogueiros gostam disto: