Blog

Deznudez

Descortinas a plumagem de teus olhos
Negra, mas suave feito brisa,
Te despes da mulher advogada
Te revelas poetisa

Tal qual borboletas
Cada qual em seu lugar
Uma chuva de letras
Faz a palavra dançar
Em sonhos de menina
Que sustenta a bailarina
Leve e confiante, no ar

Escancaras tua alma
Desnudas a tua dor
Quando se ama o amor
Que aprás,
És capaz

De sorver a vida
Em goles largos
Doces ou amargos

Não importa, senão
A vibração
Em tom de purpurina
Nos pés da bailarina
Que estão firmes no chão.

1 mensagem

silvia carla acciaris barbosa, 09/10/2012 14:17

Muito linda essa poesia Claudia. A temática da evolução pessoal, da evolução e das conquistas femininas, é sempre muito prazerosa. Pensar nos nossos anseios e dúvidas, nas nossas conquistas ao longo de décadas de luta, vê-los descritos em versos nos faz concluir e sentir que vale a pena ser MULHER.

->

Escreva

 

Itens com * são obrigatórios.
%d blogueiros gostam disto: